CCA: Está na tua mão… Filipe Leonor| Finalista 2016

Local de Trabalho: Taberna Andaluz, Barreiro

Idade: 24 anos

 

Prato favorito?

Jantar de grãos da minha avó. Levei alguns anos até entender porque gosto tanto deste prato. A minha avó não é a melhor cozinheira do mundo mas há uma meia dúzia de pratos que faz maravilhosamente bem. O Jantar de grãos é um cozido alentejano que prepara na maioria das vezes que nos recebe em casa, no entanto sempre que vinha a Lisboa e o fazia nunca me soube ao mesmo (mesmo trazendo os mesmos tachos e matéria-prima). Foi só depois de terminar a minha dissertação de mestrado “O efeito da Nostalgia na percepção do gosto” que entendi o verdadeiro porquê. A nossa percepção de um prato depende de muitos outros estímulos para além do gosto, tudo conta: desde a luz, os cheiros e aromas, a paisagem, a expectativa, o sentido de recompensa, emoção, memórias. Comer é uma experiência multissensorial e neste caso quando viajo para o Alentejo tudo se começa a accionar como se estivesse a “repintar” uma imagem, de forma inconsciente, no cérebro. Durante o caminho cria-se a expectativa e a recompensa chega com o prato. A paisagem está lá, assim como os sons e aromas. O bem-estar à mesa com a família e as memórias de sempre ter sido assim, tudo se encaixa na perfeição.

Que celebridade convidarias para uma refeição?

Heston Blumenthal. É a razão porque ainda sou cozinheiro. Esta vida não é nada fácil e continuo a ter momentos de fraqueza constantes. Depois de descobrir a ciência na cozinha ganhei uma motivação que nunca mais me deixou parar de andar para a frente. Identifico-me com ele em muitos aspectos: no modo de pensar cozinha, respeito pela ciência e pela individualidade sensorial de cada prato. Assim como pelos ingredientes que utiliza. Foi na cozinha experimental do The Fat Duk que desenvolvi a minha dissertação de Mestrado e que amadureci bastante no que toca à minha cozinha, que finalmente ganhou uma identidade própria. Tenho a certeza que com Blumenthal teria conversa para mais do que um jantar.

Como és enquanto chefe de cozinha?

Gosto pouco do título. Tento ser acima de tudo um líder.

Porquê concorrer ao Chefe Cozinheiro do Ano?

Porque considero que fora da zona de conforto é que se encontra o verdadeiro conhecimento.

 

A Final Nacional do CCA está marcada para dias 29 e 30 de Outubro, na Feira Portugal Agro, na FIL.

 

2016-11-30T15:35:40+00:00 12/10/2016|