Os concorrentes

Norte

 

  • Hugo Portela – Digby Restaurante & Bar, Porto
  • João Escoval – Restaurante Abajur, Chaves
  • Marco Coutada – Vale da Corga, Trofa
  • Ruben Santos – O Paparico, Porto
  • Tiago Lopes – Vila Foz Hotel & Spa, Porto
  • Tony Martins – Jase Hotels & Resorts

 

Centro

 

  • Cristina Rubina – Restaurante Sála, Lisboa
  • Flávio Silva – Villa Pampilhosa Hotel, Pampilhosa da Serra
  • Leonor Godinho – Cerveja Musa, Lisboa
  • Luís Filipe Reis – Hotel Verride Palácio de Santa Catarina, Lisboa
  • Marco Almeida – Hotel Quinta das Lágrimas, Coimbra
  • Rodrigo Anacleto – Pestana Cidadela de Cascais Pousada, Cascais

 

Sul/Ilhas

 

  • Daniela Polido – Restaurante Celmar, Sesimbra
  • Eduarda Silva – Grand Hotel Açores Atlântico, Ponta Delgada
  • Fábio Silva – Escola Secundária de Loulé, Loulé
  • Francisco Silva – Galaxia Skyfood, Funchal
  • Henrique Lopes – Escola de Formação Turística e Hoteleira, Ponta Delgada
  • Samuel Gabriel – Hotel Faro, Faro

 

Suplentes:

 

Etapa Norte:

 

  1. Pedro Garrido – Hotel Catalonia Porto
  2. Fábio Paiva – Restaurante Veladouro

 

Etapa Centro:

 

  1. Marco Almeida – Hotel Quinta das Lágrimas, Restaurante Arcadas
  2. Eulitério Assunção – Restaurante Granada

 

Etapa Sul e Ilhas:

 

  1. Amélia Silva – Ameli
  2. Benjamin Rettig – Madeira Panorâmico Hotel

 

Calendário

O Concurso Chefe Cozinheiro do Ano 2020 é composto pelos seguintes momentos:

1. Apuramento – Janeiro e Fevereiro

A organização atribui um código a cada concorrente e envia as suas receitas para o júri, sem qualquer tipo de identificação do seu autor ou local de trabalho.

Nesta fase, o júri seleciona os 6 concorrentes mais bem pontuados de cada região e que irão disputar os concursos regionais (Norte, Centro e Sul/Ilhas), num total de 18. Por cada região são selecionados 2 concorrentes suplentes que serão convocados em caso de eventual desistência ou desclassificação de um apurado.

Divulgação dos Resultados – Apuramento para os Concursos Regionais

Todos os concorrentes apurados são contactados pela organização que dará mais detalhes sobre a fase seguinte.

2. Visitas – A anunciar

Antes das Etapas Regionais, são levadas a cabo visitas às instalações dos patrocinadores da 31ª edição do CCA destinadas aos 18 candidatos apurados. As mesmas serão anunciadas com a devida antecedência.

3. Etapas Regionais – Outubro e Novembro

Os concorrentes que obtiveram a melhor pontuação são apurados para realizar as suas receitas, ao vivo perante o júri, numa Escola do Turismo de Portugal. Em cada concurso regional é nomeado um vencedor, 2ª e 3ª menções honrosas.

Etapa Regional Norte: 21 de Outubro – EHT Porto

Etapa Regional Sul/Ilhas:  17 de Novembro – EHT Setúbal

Etapa Regional Centro: 25 de Novembro – EHT Coimbra

Divulgação de Resultados – Concursos Regionais

Em data a confirmar, são anunciados os 6 concorrentes mais bem classificados ao longo dos concursos e que passam à última fase do concurso, a final nacional. São também selecionados dois concorrentes suplentes que serão convocados em caso de eventual desistência ou desclassificação de um concorrente apurado.

Tanto os concorrentes apurados para a final nacional, como os suplentes, serão contactados diretamente pela organização. Os resultados gerais serão colocados no site do concurso e no facebook das Edições do Gosto.

4. Seminários “Gerir um negócio da restauração” – Outubro e Novembro

Paralelamente às Etapas Regionais, este ano realiza-se o ciclo de conferências: “Gerir um negócio da restauração”. As conferências realizam-se na FIL, em Lisboa e funcionam de modo Híbrido. Os interessados podem fazer inscrição para assistirem ao vivo, no local (lugares limitados), ou através de transmissão online. Ambos os acessos são gratuitos.

Transmissão online

 

 

 

 

5. Final Nacional e Fórum Pensar Cozinha – Fevereiro 2021

Final Nacional: 7 e 8 de Fevereiro, Lisboa Fórum Pensar Cozinha: 9 de Fevereiro, Lisboa

A Final Nacional realiza-se com os 6 concorrentes mais bem classificados nos Concursos Regionais onde prestarão prova com o menu do apuramento.

O Menu Final é composto por Sopa, Prato de Peixe, Prato Tradicional de Carne em Tabuleiro e Sobremesa.

A Final Nacional acontece nos dias 7 e 8 de Fevereiro, em Lisboa. O dia 9 de Fevereiro, está reservado para o Fórum Pensar Cozinha. O Fórum Pensar Cozinha é um fórum dedicado aos profissionais de cozinha e restauração e será composto por apresentações, debates, entrevistas e casos práticos da gastronomia portuguesa e internacional.

Regulamento do Concurso

Download do regulamento

Questões Frequentes:

Podem participar todos os profissionais de cozinha, residentes em Portugal e com mais de cinco anos de experiência profissional comprovada, ou idade superior a 25 anos.
Após a recepção de todas as candidaturas, as fichas técnicas são codificadas e enviadas ao júri, sem qualquer identificação do concorrente. Após a recolha das pontuações dos júris, são apurados os 6 concorrentes mais bem classificados de cada região, que irão aos concursos regionais. No caso de não existirem concorrentes suficientes em alguma zona, é repescado o concorrente seguinte mais bem classificado e que não ficou apurado para a sua região. O júri tem o poder de apurar para uma etapa regional específica concorrentes de outras regiões, por considerar que a diferença pontual resultante das avaliações realizadas assim justifica tal mérito. Em cada concurso regional é nomeado um vencedor, 2ª e 3ª menções honrosas. Após o último concurso regional, ficam apurados até 6 concorrentes, os mais bem classificados nos concursos regionais e que irão prestar provas na última etapa do concurso, a final nacional.
Os critérios de pontuação ao longo das várias fases do concurso são os seguintes:

  • Apuramento das receitas enviadas para os concursos regionais:

Pontuação máxima 100 pontos por menu Criatividade/inovação: 25 pontos Composição/harmonia do prato: 25 pontos Equilíbrio nutricional: 15 pontos Preparação correspondente à moderna arte culinária: 15 pontos Uso de produtos do receituário tradicional português: 20 pontos (Novo Critério)

  • Concurso regional e final nacional:

Pontuação Técnica: Pontuação máxima por prato: 30 pontos Mise-en-place: 5 pontos Técnica e habilidade profissional: 15 pontos Higiene e método de trabalho: 5 pontos Condição dos produtos utilizados e desperdício: 5 pontos Pontuação Prova: Pontuação máxima por prato: 70 pontos Apresentação e empratamento: 5 pontos Sabor e aroma: 45 pontos Pontos de cozedura e texturas: 15 pontos Valor económico, execução comercial e harmonia: 5 pontos

Os nossos patrocinadores oficiais desafiam os participantes a conhecer as suas gamas de produtos – não obrigatório: Makro: Sabores Lusitanos, Makro Chef, Makro Professional e Makro Premium
Não, cada concorrente terá o apoio de um ajudante que a organização assegurará, não sendo possível levar o seu próprio ajudante. Este ajudante apenas poderá executar tarefas de limpeza, higienização e preparação dos produtos, não podendo participar diretamente na confecção e empratamento.

Veja em ‘Prémios e Distinções’.

Prémios e Distinções

Makro

A associação da Makro ao CCA celebra-se também pelo uso dos produtos de marca própria na competição, tal como fazem diariamente os grandes chefes e toda a restauração nacional. Assim, o Prémio Makro/CCA é atribuído ao vencedor do CCA de cada ano, pelo uso das marcas Sabores Lusitanos, Makro Chef, Makro Professional e Makro Premium. O prémio Makro é um cheque no valor monetário de 1.000€.

Estrella Damm

Viagem gastronómica a Barcelona, participação em apresentação de Férran Adriá com visita aos restaurantes de Ferrán e Albert Adriá e jantar no “Tickets”.

NX Hotelaria

Cheque-oferta de 6.500€ IVA incluído, em produtos da marca.

DryAger

Dry-Ager DX500 com pack de acessórios composto por 1 suporte para peças grandes, 1 prateleira de fundo, 1 prateleira, 1 conjunto de prateleira e sal dos Himalaias. Oferta de gancho. Entrega gratuita em Portugal Continental (Oferta no valor de 2.878,05€). 

Prémio Helmut Ziebell

Visa premiar o concorrente que se distinga numa das suas criações. Serve de homenagem a Helmut Ziebell, chefe austríaco, há 40 anos em Portugal e que foi o mestre de muitos jovens que hoje fazem o panorama da cozinha portuguesa. Helmut Ziebell é júri do concurso Chefe Cozinheiro do Ano, desde a sua segunda edição, em 1991.